terça-feira, 2 de outubro de 2012

Borboletas o nosso Brasil !!!!!!!

As borboletas alem de encantarem por onde passam,alem de belas tambem tem um papel muito importante na natureza ´pois,ajudam as especies vegetais a se perpetuarem.Quando pusam nas flores para buscarem o seu alimento elas soltam o polen,o polen grudam em suas asas e quando elas voam e espalham para todo canto esse pozinho, onde entrando em contato com as plantas femeas acontecem a fecundação, dando a origem a novas plantas e flores !!!! ajudando n processo da natureza As borboletas põem ovos que dão origem a larvas chamadas pupas. Nesta secção vamos fazer um pequeno resumo sobre o mais belo dos insectos, a borboleta.A duração da vida das borboletas é muito variável. Pode durar várias semanas ou poucos dias, dependendo das espécies. Vamos falar mais detalhadamente sobre as borboletas.As borboletas utilizam várias técnicas para que as suas asas tenham cores tão belas. Estas podem utilizar os pigmentos coloridos contidos nas folhas das plantas que as larvas consomem. Vamos descrever um pouco as asas das borboletas.As antenas das borboletas têm o mesmo papel que o nariz no caso dos humanos. Vamos falar sobre a cabeça das borboletas e seus componentes. A última das três partes que constituem o corpo do insecto (cabeça, tórax e abdómen) serve para as borboletas principalmente para a reprodução, contudo também mantém o intestino e o coração. Vamos falar um pouco sobre as características do corpo da borboleta.
https://encrypted-tbn3.gstatic.com/images?q=tbn:ANd9GcSdNytfK8FZGB-n_uXrYesbG-BulQAZ4HnGZXZw9XW5oF3MgOsYlw
Teoricamente sua distribuição geográfica compreende o sul do Espírito Santo e a costa do Rio de Janeiro. Todavia, as únicas populações atualmente conhecidas de Mimoides lysithous harrisianus, estão restritas a Reserva Biológica de Poço das Antas, Município de Barra de São João. Por isto, ela é classificada com muito ameaçada, sendo a exploração imobiliária o principal fator que determina do seu processo de extinção. Em Poço das Antas podemos ver a sua forma platydesma voando ao lado de P. ascanius, de quem é mimética.
As Borboletas pertencem à ordem de insetos denominada Lepidóptera uma das divisões da grande classe Insecta, a qual, por sua vez, é parte do filo Arthropoda.
Quando se pega uma Borboleta com as mãos, elas deixam sempre uma certa quantidade de pó em nossas mãos. Esse pó é constituído pelas milhares de minúsculas escamas que recobrem as asas das Borboletas e formam desenhos incríveis, de cores muito vivas. Os zoólogos classificam as Borboletas como insetos da ordem dos Lepidópteros por causa dessas escamas, o nome “Lepidóptero” deriva de palavras de origem gregas que significam “asas escamosas”.
Existem mais de 150 mil espécies de Lepidópteros descritos no mundo, sendo que a maior parte é representada por formas noturnas, as Mariposas.As Borboletas possuem características que são comum a todos os insetos:
Exoesqueleto (esqueleto externo); três pares de pernas articuladas; três segmentos no corpo (cabeça, tórax e abdome); e um par de antenas sensórias.


A borboleta Helíconius macho não perde tempo, acasala com a fêmea assim que ela sai do casulo, quando ainda está com as asas amassadas das crisálidas.
Durante o acasalamento, a borboleta Heliconius macho transmite um odor para a fêmea que faz com que ela cheire como os machos, afastando outros pretendentes. As fêmeas armazenam essa secreção por três meses, sugerindo que o fato de não estarem atraentes possa lhes trazer vantagem. Talvez as livre das atenções dos machos, deixando-as livres para gastar mais tempo se alimentando e desempenhando sua função de botar ovos.
Há numerosas espécies de borboletas heliconinas na América. Assim como a maioria das borboletas e mariposas, elas também têm plantas preferidas para botarem seus ovos, onde tenha bastante alimento para as lagartas quando os ovos se abrirem.
As borboletas heliconinas sempre põem ovos nas flores de maracujá, pois as suas lagartas comem folhas de maracujá.
Como a lagarta passa todo o tempo na mesma planta até ficar adulta, a borboleta fêmea faz antes uma inspeção detalhada para certificar-se de não haver outros ovos na mesma folha. Ovos demais em uma mesma planta significa que, antes que as lagartas se transformem em borboletas, a comida terá acabado. Logo, se houver outros ovos, a fêmea vai procurar outra planta.

Algumas flores de maracujá parecem ter desenvolvido um mecanismo para tirar partido disso. Para evitar que sejam comidas por lagartas, as flores produzem seus próprios ovos falsos, umas manchas de tecido amarelo. Parecem-se tanto com ovos de borboletas heliconinas que as fêmeas as deixam de lado e escolhem outras.

Descansando à noite em árvores, de dia as monarcas voam a altitudes de até 110m, geralmente percorrendo cerca de 130km por dia.
Às vezes param para sugar néctar de flores, mas também usam a gordura de seu próprio corpo para voar sem parar durante mais de 100 horas.
Quando chegam à Califórnia, ao México ou à Flórida, essas borboletas estabelecem-se em certas árvores, que são usadas todos os anos por elas.
ficam nessas árvores durante todo o inverno, em estado de semi-hibernação, cobrindo os galhos e troncos das "árvores de Borboleta" com uma massa de asas cor-de-laranja e pretas (Como na foto acima).
Ao lado toda a beleza de uma borboleta monarca.
borboleta monarca
borboleta listrada de preto e branco posada numa flor cor de rosa
acasalando enquanto  ainda está com as asas molhadas do casulo


Conhecendo os Animais !!!!!!

Tartaruga-de-pente (Eretmochelys imbricata), espécie classificada como "Em Perigo" na lista de animais ameaçados de extinção (Foto: Tamar)Que o Brsil é um dos países com maior biodiversidade, com uma grande quantidade de espécies de fauna e flora, não é novidade para ninguém. Que alguns desses animais correm sério risco de extinção, devido a uma série de fatores como desmatamento, caça ilegal, poluição, também não. Mas quais são, afinal, as espécies brasileiras ameaçadas?Agência Estado A arara-azul é uma ave da floresta amazonica Brasileira,do pantanal e tambem do serrado,ela é um dos passaros brasileiro que corem um enorme risco de extinçao.
A caça ilegal e a destruição do seu abitat natural é um dos motivos principais da extinçao desta eve linda e perfeita !!!!A perereca-verde (Hylomantis granulosa) foi considerada em risco crítico de extinção por ser conhecida em apenas uma localidade em Recife (PE). Contudo, foram encontradas novas populações no Estado e também em Alagoas. Segundo o ministério, se for encontrada em outros locais, seu status pode ser revisto. Mas isso não quer dizer que o animal não pode desaparecer, sofrendo com poluição, desmatamento, destruição de habitat e desequilíbrio ecológico  Foto: DivulgaçãoA perereca-verde  foi considerada em risco crítico de extinção por ser conhecida em apenas uma localidade em Recife (PE). Contudo, foram encontradas novas populações no Estado e também em Alagoas. Segundo o ministério, se for encontrada em outros locais, seu status pode ser revisto. Mas isso não quer dizer que o animal não pode desaparecer, sofrendo com poluição, desmatamento, destruição de habitat e desequilíbrio ecológico
 

Um dos maiores defensores das onças brasileiras teve a caça como o início de sua paixão pela espécie, mas hoje a ponta a prática, ao lado do turismo e da agropecuária, como as maiores ameaças à existência do animal. Ações da Polícia Federal (PF) indicaram, inclusive, que muitas vezes essas três áreas trabalham unidas - empresas de turismo criam "safáris" para caça da onça com apoio de fazendeiros - e aumentam a ameaça contra o animal. Para Peter Crawshaw Jr, apesar do aumento da população do animal a partir dos anos 70 e 80, a onça-pintada ainda corre risco de extinção por causa da ação do homem.

Segundo o biólogo, os animais estão encurralados em fragmentos de matas cada vez menores, com menos alimento. "A falta de alimento decorrente da diminuição de habitats naturais é agravada pela competição com o próprio homem, que caça como esporte ou para subsistência as mesmas espécies que constituem as presas dos grandes felinos", afirma Crawshaw.

Quando as presas - como capivaras, porcos-do-mato, veados, pacas e tatus - escasseiam, as onças passam a procurar alimento nas criações de gado, e uma vez tendo adquirido este hábito, viram alvos fáceis, pois perdem o instinto antipredador.

Alguns felinos chegam a mudar seus hábitos e passam a ficar perto das áreas ocupadas por humanos. Os ataques, embora raros, preocupam quem vive no local. E mesmo tendo sido vítima de uma onça e sofrido pequenos ferimentos, o especialista garante que os animais apenas reagem a provocações, e que os turistas têm se aproximado demais dos bichos, invadindo o seu habitat.

"Não há nenhum tipo de desequilíbrio no Pantanal. O único desequilíbrio é no comportamento humano, quando insiste em ficar perto demais dos animais apenas para agradar aos turistas. Quando o turista ultrapassa limites da segurança e do bom-senso, se aproximando demais de uma onça na natureza para fotografar o animal, ele aumenta a probabilidade de ocorrer um ataque, pelo fato de a onça poder interpretar essa aproximação como uma invasão de território ou mesmo como uma agressão. Essa possibilidade aumenta se o animal estiver defendendo a carcaça de uma presa ou, pior ainda, se estiver com filhotes. Essa probabilidade varia também com a natureza individual, havendo animais mais tolerantes ou mais agressivos, e até com a disposição do mesmo naquele momento. Não se pode esquecer que, apesar de alguns animais terem sido cevados com alimentos e terem aumentado o nível de tolerância à aproximação do homem, as onças são animais selvagens, que podem ter reações imprevisíveis", declarou.
uma onça-parda apareceu no alto de uma árvore na cidade de Franco da Rocha na região da Grande São Paulo e assustou e também encantou muita gente do lugar. A onça-parda subiu a 15 metros de altura num eucalipto e ficou lá por horas, preocupados com o destino do animal os populares chamaram bombeiros que por sua vez acionaram veterinários e biólogos para auxiliarem a captura segura do bicho. A rainha das selvas brasileiras
  Na onça-preta ocorre também o fenômeno do melanismo, comum aos leopardos asiáticos (pantera-negra) e outros felinos. A coloração amarela, neste caso, é substituída por uma pelagem preta ou quase preta. Dependendo da incidência da luz, percebe-se o mesmo tipo de manchas oceladas encontradas nas onças comuns. O animal na forma melânica é chamado de onça-preta e em tupi-guarani recebe o nome de jagará-pichuna. Pela sua raridade, a onça-preta é animal que desperta grande procura por parte dos zoológicos de todo mundo. Durante muito tempo quiseram alguns zoológicos classificar esse animal como uma nova espécie. Um grave erro, visto que a onça-preta pode nascer no meio de uma ninhada de "pintadas", bem como de um cruzamento de onças-pretas pode nascer uma onça pintada
  A onça-preta ocorre com freqüência em regiões florestadas.
  É um animal de impressionante corpulência e agilidade. um macho adulto chega da ponta do focinho à ponta da cauda 2,50 m e pode pesar até 130 kg. Sua principais presas são veados, capivaras e porcos-do-mato.

Nossos Peixes !!!!!!



Peixe Sargento - Abudefduf saxatilis - Coral - Tubastraea sp - Ilha Grande

 Imagens submarinas no litoral brasileiro - peixe-morcego - Ogcocephalus vespertilio

Informação Adicional: Ilha Grande
Local: Angra dos Reis - RJ
 Um dos dias mais quentes deste verão, Angra contou com um belo espetáculo da natureza em mares da Ilha Grande: um balé de golfinhos. As fotos aí foram registradas na manhã do dia 17 de Fevereiro, em frente às praias de Bananal e Passa Terra. Um dos freqüentadores do local, Kleber de Castro Guimarães, que flagrou com sua câmera à aparição dos golfinhos, disse que nunca viu nada igual. “Eram mais de 50, e estavam mais ou menos uns cem metros da praia e bem pertinho da gente”. – Depois começaram aparecer muitos barcos e Jet ski e os golfinhos sumiram- lamenta Kleber. Segundo o grupamento marítimo do Corpo de Bombeiros de Angra dos Reis, é comum nesta época de correntes quentes que bando de golfinhos se aproxime da costa em busca de alimento, atrás de peixe. A recomendação do Corpo de Bombeiros é que a população não se aproxime muito deles, para garantir a segurança dos animais.
http://2.bp.blogspot.com/_oNgoNQSuDB0/S46ihYLck4I/AAAAAAAAA-s/V7QucOhtSfM/s320/peixes+lagoa+azul.jpgQuem chega em Angra dos Reis, não pode deixar de conhecer a famosa ilha Grande , onde irao conhecer muitas especies de peixes diferentes e lindasA Baía da Ilha Grande é hoje um dos principais locais de mergulho do país. Suas águas claras e calmas abrigam cerca de 50 pontos de mergulho, entre ilhas, costões rochosos, lajes e naufrágios, e atraem turistas do Brasil e exterior. Além da fauna marinha exuberante, as águas calmas são ideais para quem se inicia no esporte. Angra dos Reis abriga diversas empresas de mergulho, e a maioria dos hotéis e pousadas oferece este serviço, bem como passeios por toda baía.
Citaremos abaixo os principais locais de mergulho da Baía da Ilha Grande:
Ilha das cobras, Ilha de Búzios
As ilhas de Búzios e Cobras são relativamente semelhantes, pois o mergulho é realizado nos parcéis que estão junto a estas ilhas. São pedras sobrepostas formando passagens, numa profundidade que varia entre 4 e 12 metros

 berçário para muitas espécies de peixes e crustáceos dentre eles os Sirianto (tipo de anêmonas), Peixe-Frade, Estrelas-do-Mar e muitas Algas. Do navio, os saqueadores retiraram a âncora, hélice, escotilhas de cobre, luminárias e roda do leme.
Eu me chamo Aline, tenho 28 anos e moro em Angra dos Reis , onde tem muitas plantas e muitas epecies de animais.Eu gostaria de dizer pára  vocês que eu adoro os animais e quero mostrar pra todos um pouco dos nossos animais aqui  da minha regiao que por sinal é uma das mais lindas do pais, se não posso dizer do mundo.Eu particularmente amo minha cidade e minha regiao . Os animais que vão conhecer agora são tipicos da nossa regiao !!!!


São os tatus mais raros e maiores da atualidade, podendo pesar até 45 kg. Têm carapaça muito grossa e resistentes e a maior parte do dorso coberta por 11 a 13 cintas móveis. A cabeça e as orelhas são relativamente pequenas e as unhas grandes e curvas, chegando a alcançar até 15 cm nas patas dianteiras. Procuram alimento cavando a terra, especialmente onde haja cupinzeiros e outros ninhos de insetos. Têm hábitos noturnos. São muito velozes e habitam as orlas das matas. No Pantanal aparecem agora muito raramente, mas há registro de sua existência na região da Serra da Bodoquena. Estão na lista dos animais ameaçados de extinção.
Eu pessoalmente já tive oportunidade de encontrar com varios desses por nossas estradas,uns infelismente são atropelados, mas sepre que podemos ligamos para o corpr de bombeiros mais proximos  , pois eles são preparados para levalos a um lugar seguro .
 Capivara
Entre as espécies conhecidas no cerrado, estão mamíferos, aves, anfíbios, répteis e insetos. Algumas correm o risco de extinção, como, por exemplo, a anta, o lobo-guará, o tatu-bola, o tatu-canastra, o cervo, a lontra, o pato-mergulhão, o falcão de peito vermelho, entre outros.
O bioma Mata Atlântica, o segundo maior do Sudeste, é localizado mais próximo ao litoral. Também é um bioma rico, com grande variedade de animais, como mamíferos, aves, peixes, anfíbios, répteis, insetos e outros invertebrados. Algumas espécies estão ameaçadas de extinção, como a onça pintada, o tamanduá-bandeira e a capivara, que também estão no bioma Cerrado. Ou, ainda, o mico-leão dourado, o bicho preguiça, a jaguatirica, o tatu-pelado e o cachorro do mato, entre outros.
 Agora, pesquisadores descobriram que as rãs de olhos vermelhos se comunicam entre si através de vibrações, causadas pela agitação de galhos de plantas.
Quando uma rã macho sente que outro macho pode estar transgredindo seu território, ela começa a se mover de maneira agressiva, contraindo e estendendo seus pequenos membros a cerca de 12 vezes por segundo, o que envia vibrações pela planta até a outra rã. Geralmente, o outro macho envia o mesmo sinal como resposta.
“Eles estão essencialmente fazendo flexões com suas pernas traseiras, mas flexões realmente rápidas”, disse Michael Caldwell, cientista de pós-doutorado no Instituto Smithsonian de Pesquisa Tropical e principal autor do estudo.
O ato é um sinal de agressividade masculina, testemunhado durante a estação de acasalamento das rãs. Os machos podem também enviar sinais acústicos uns aos outros, ou se envolverem em lutas físicas até que a rã mais fraca deixe o local, segundo Caldwell.
Após observar a agitação, ou tremulação, ele testou sua hipótese nas rãs simulando disputas territoriais, com o uso de uma rã robótica e um sacudidor mecânico.
Outros estudos mostraram que insetos enviam sinais através de plantas e árvores, mas esta foi a primeira demonstração de sinalizações com vibração em plantas em vertebrados. Ocorrências de macacos balançando galhos para outros, por exemplo, sempre foram interpretadas como uma forma visual de comunicação.Esaa especie linda de macaco é encontrada nas nossas serras em Angra,

Biologia:

Os poucos sons emitidos podem ser altissimos, sendo ouvidos a uns 5 km de distância. Em determinadas horas do dia vocalizam (ronco) em grupo, ao alvorecer e ao entardecer, ou besporadicamente durante o dia para informa sua propria posição aos grupos mais proximos.

Alimentação:

Alimentam-se de folhas (40 a 60%), principalmente folhas novas e frutos.

Tempo de Gestação:

A gestação é de 185 -195 dias aproximadamente
 Essa especie de Gambas , tambem sao encontradas em nossa mata,e muitas atravessa as estradas e correm o risco de atropelamento com seus filhotes!

Saruê, Didelphis aurita, gambá-de-orelha-preta, é um marsupial. Podendo atingir 60 a 90cm e pesar até 1,6 kg, alimenta-se praticamente de tudo o que encontra: insetos, larvas, frutas, pequenos roedores, ovos, cobras e etc. Apresenta duas camadas de pelos, uma interna como uma espécie de lanugem de coloração ferrugínea e outra externa de pêlos longos de cor cinza ou preta. Barriga e cabeça cor de ferrugem e com marcas distintas de cor preta e ferrugíneas sobre a fronte com orelha de cor preta e desnuda, inspirando seu nome popular. Possui uma glândula que exala odor desagradável na região do ânus. A fêmea possui uma no ventre o marsúpio, bolsa formada pela pele do abdome onde encontram-se 13 mamas. Na gestação de cerca de 13 dias a fêmea tem 8 filhotes que ficam presos nas tetas da mãe por 3 meses podendo dar 2 crias por ano. Abriga-se em ocos de árvores, entre folhas, ninhos de aves, forro de residências. Excelente escalador de árvores. São considerados ótimos controladores de populações de roedores e dispersores de sementes. Habitam florestas, regiões cultivadas e áreas urbanas em toda a Mata Atlântica e Restinga brasileira, ocorrendo também no norte do Rio Grande do Sul e Amazônia.
 

Nossos Queridos Animais !!!!